Lois sur le défrichement au Portugal : le guide pour les propriétaires !

Em Portugal, o impacto devastador dos incêndios florestais colocou as práticas de limpeza de terrenos no centro das atenções. Enquanto investidor ou proprietário de terrenos, compreender e cumprir os requisitos legais para a gestão de terrenos não é apenas uma responsabilidade – é uma necessidade para proteger o seu investimento imobiliário de catástrofes naturais.

Porquê a limpeza de terrenos?

A limpeza de terrenos, um dever legal de todos os proprietários de terrenos, é vital para reduzir os riscos de incêndios florestais. Ao remover materiais inflamáveis, como arbustos e vegetação rasteira, diminui significativamente as hipóteses de início ou propagação de incêndios. Esta prática é especialmente importante dada a suscetibilidade de Portugal aos incêndios florestais, agravada por fatores climáticos.

 

Requisitos legais e prazos:

A lei portuguesa exige que todos os proprietários rurais limpem os seus terrenos até 30 de abril de cada ano. O não cumprimento deste prazo pode resultar em coimas significativas – até €5.000 para pessoas singulares e €25.000 para pessoas coletivas. A conformidade garante não só a segurança jurídica, mas também a segurança física do seu investimento.

As autarquias locais desempenham um papel fundamental na aplicação da lei. Têm autoridade para limpar os terrenos se os proprietários não cumprirem a lei, faturando todas as despesas ao proprietário. Além disso, deve ser concedido acesso ao terreno para estas operações, sendo possível a aplicação de medidas policiais para garantir o cumprimento.

 

Monitorização e aplicação da lei:

O governo controla ativamente o cumprimento da lei, concentrando-se sobretudo nas zonas de alto risco. As inspeções iniciais ocorrem normalmente em maio, visando propriedades em zonas rurais ou perto de perímetros urbanos. Uma segunda fase, em junho, incide sobre terrenos próximos de infraestruturas críticas, como estradas e linhas de serviços públicos.

 

Os benefícios da conformidade:

Para além de evitar coimas, o cumprimento das leis de limpeza de terrenos apoia a preservação dos valores das propriedades e protege os investimentos. Terrenos bem conservados não só reduzem o risco de incêndio, como também aumentam o valor estético e ecológico da propriedade, apelando a potenciais investidores e compradores.

 

Passos para uma limpeza eficaz do terreno:

A limpeza de terrenos envolve mais do que o corte de relva. Inclui a poda de árvores, a gestão da vegetação rasteira e a remoção da vegetação perto de edifícios e infraestruturas críticas. Assegurar sempre a eliminação segura dos detritos e ter em conta os impactos ecológicos, especialmente quando se trata de espécies protegidas como as azinheiras e os sobreiros.

 

Isenções e considerações urbanas:

Embora a maioria dos terrenos rurais e florestais esteja sujeita a estas leis, os jardins e os terrenos agrícolas ativos podem estar isentos. As áreas florestais urbanas adjacentes, no entanto, devem cumprir os prazos estabelecidos.

 

Conclusão:

Uma gestão proativa dos terrenos não só cumpre as obrigações legais, como também desempenha um papel crucial na proteção dos seus investimentos imobiliários em Portugal. Mantenha-se informado sobre os regulamentos locais, mantenha a sua propriedade de forma diligente e contribua para o esforço mais alargado de prevenção de incêndios florestais.

Mantenha-se atualizado sobre dicas de gestão de propriedades e oportunidades de investimento, seguindo-nos no nosso blog e nas redes sociais.

Partager cet article

Rechercher
Facebook
Twitter
LinkedIn

Articles récents

Bulletin d'information

Abonnez-vous à notre lettre d'information mensuelle pour rester informé.

Réponse
Que pouvons-nous faire pour aider ?
Bonjour,
Que pouvons-nous faire pour aider ?